Indaiatuba não é Praia

selecao-ciclismo

Seleção Brasileira de Ciclismo de Pista disputa Pan-Americano no fim do mês

Atletas da equipe adulta masculina e feminina se concentram no velódromo

O velódromo municipal recebeu mais uma vez a Seleção Brasileira de Ciclismo de Pista. Desta vez, é a equipe feminina e masculina Elite que está na cidade, concentrados para o Campeonato Pan-Americano de Ciclismo de Pista 2017, em Couva, Trinidad e Tobago, entre os dias 30 de agosto e 3 de setembro. A reportagem conversou com o técnico da seleção e com alguns atletas sobre o duelo que marca o primeiro ano do ciclo olímpico. Entre os convocados estão dois moradores de Indaiatuba, o ciclista olímpico Gideoni Monteiro e a ciclista Wellyda dos Santos.
O técnico Emerson Silva, que treina tanto a equipe Juvenil (que também já treinou na cidade) como o time Elite, explicou a diferença dos treinos das duas categorias. “Na Eliete já sabemos com quem estamos lidando porque temos um tempo trabalhando juntos, aqui é mais busca pelo tempo. No Juvenil temos que corrigir muitas coisas e adaptar cada atleta nas provas que ele tem mais habilidade”, explica.
Para o Pan-Americano adulto, Silva espera trazer medalhas para casa e subir no ranking entre as 20 primeiras equipes. “Sempre temos resultados expressivo no Pan-Americano. Alteramos a seleção este ano, colocamos com atletas jovens. Nosso objetivo pós Olimpíada era renovar boa parte do grupo, então de mais experiente continuamos com o Gideoni”, aponta. “É sempre uma surpresa, podemos acertar ou não a equipe. Nunca sabemos como esses atletas vão reagir no dia da prova. Em todas as provas que competirmos tenho certeza que vamos brigar pelo pódio, mas também posso fazer muita pressão em cima deles porque são atletas jovens”.
Uma das maiores responsabilidades de Silva neste Pan é com a prova de Gideoni, que vai correr na modalidade omnium. “O Gideoni é uma responsabilidade grande por conta da classificação para Copa do Mundo e mundiais. Então, é uma prova que a gente larga com peso nas costas, nas outras não, o que vamos fazer é buscar resultado para se classificar e ficar entre os 20 melhores do mundo. Hoje estamos ocupando a 30ª posição e acredito que com o Pan-Americano acabamos entrando entre os 15 primeiros”.
Gideoni passou uma temporada na Europa participando de provas para consgeuir vaga no mundial. “Foi muito importante este tempo na Europa porque precisamos estar entre os 24 do mundo no ranking mundial para fazer as Copas do Mundo, e já começa a classificatória para 2020. O resultado foi bem positivo, agora temos o Pan-Americano”, comenta. “Disputar o Pan-Americano será uma grande ajuda dentro da pontuação, estamos treinando bastante para ter um bom resultado lá. Estamos bem tranquilos e focados, esperando o melhor e poder voltar com resultado positivo”.
O atleta acredita que seu concorrente mais fortes continua sendo a Colômbia, mas outros países ganharam força após a Olímpiada do Rio. “Todo mundo depois dos Jogos Olímpicos está melhor e começando a se preparar para o próximo ciclo. Então, alguns países como Colômbia, Argentina e Chile estão disputando as provas fora e deu para ver que estão melhorando também, será um Pan bem disputado.”, afirma.
A reportagem também conversou com a ciclista Gabriela Yumi, que tem em seu currículo um ouro e uma prata no Pan de 2012, e uma prata no Pan de 2014. “Eu estou bem animada, estamos fortes e focando totalmente para este campeonato. Espero um resultado significativo e sair satisfeita pelo trabalho que venho fazendo”, conta.
A atleta explica que não tem muita diferença a competição feminina da masculina. “São as mesmas provas nas duas categorias. O que muda, talvez um pouco, é a velocidade e o jeito de correr”, diz. A atleta também espera equipes fortes como a Colômbia, Canadá e México, no feminino.
O secretario municipal de Esportes, Marcos Antônio de Moraes também esteve no treino da equipe aproveitou para falar com a reportagem. “O velódromo é um legado olímpico e receber a equipe brasileira mostra que o município está preparado para atender a seleção”, diz. A indaiatubana Wellyda dos Santos não estava no velódromo porque a atleta estava participando de uma competição brasileira. Também foram convocados Fabio Dalamaria, Flávio Cipriano, Hugo Osteti, João Vitor da Silva, Ricardo Dalamaria, e Thayná Araujo.

(Fonte: Tribuna de Indaiá)

 

selecao-ciclismo

crédito: Werner Munchow

You might also be interested by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *